ÁGUA: ASSUMINDO A RESPONSABILIDADE DE PREZAR PELA SUA CONSERVAÇÃO.

Apresentação de algumas medidas que devem ser tomadas para que esse recurso não tenha um uso desmedido.

Menina coletando água em Gondar sul, Etiópia. [Fonte: Bmag, Imagem: Josh Estey]

Antes de ler, te convido a se levantar e beber um copo d’água e a aliviar o estresse cotidiano ao lavar o rosto com a água que sai da torneira da sua casa. Alguma vez você já se deu conta de que realizar essas ações é um verdadeiro privilégio, e também uma necessidade? Se continuar a ocorrer o consumo desmedido deste recurso, o cenário cada vez mais irá se agravar, com o racionamento e a escassez se fazendo presentes.  

Água é um recurso natural limitado, fonte de vida e fertilidade; Como canta Guilherme Arantes na música Planeta Água: “Águas escuras dos rios que levam a fertilidade ao sertão; águas que banham aldeias e matam a sede da população”. O uso consciente deste recurso é o caminho para o alcance da redução dos impactos gerados ao meio ambiente. Além disso, o acesso a água potável refletiria de forma positiva no padrão de vida da população. 

Grande parte dos rios que atravessa as cidades brasileiras está poluída, isso devido primordialmente a coleta irregular do esgoto, e ao descarte sem qualquer tratamento dos efluentes gerados pelas indústrias. O crescimento populacional trás consigo o aumento da demanda por água, e o planeta grita para que medidas ecológicas sejam tomadas, para que as fontes de abastecimento de água sejam protegidas, e que esse quadro seja revertido.  

Tietê, o rio mais poluído do Brasil. [Fonte: Jornal Central Brasil]

As indústrias só passaram a se concentrar na busca por formas de reutilizar e economizar a água, na sua planta industrial, após a instauração da Lei 9.433 de 1997, lei que prever a utilização racional dos recursos hídricos. Assim, as indústrias, que antes se destacavam como vilãs, uma das maiores causadoras de impactos ambientais, mudaram para o lado dos “mocinhos”, e procuram, cada vez mais, criar planos de ações para reutilizar a água de forma sustentável.  

Em virtude da escassez deste recurso em determinadas localidades, algumas indústrias já apostam em sistema de captação de água de chuvas, e reaproveitamento deste recurso, como forma de ajudar o meio ambiente ao mesmo tempo em que melhora a sua própria economia. Outros fatores responsáveis pela aposta nesta política são as rígidas leis ambientais e o alto investimento na utilização de recursos naturais.  

O reuso da água não é uma prática nova, possui pilares na Grécia antiga, onde já existia o sistema de captação do esgoto. No Brasil, o reuso da água se iniciou desde os engenhos de cana-de-açúcar, onde o efluente originário das destilarias do álcool foi utilizado para irrigar as lavouras de cana. O reuso da água garante: 

  • Vantagens econômicas às empresas (como por exemplo, a redução dos custos na produção), 
  • Redução da descarga de esgoto nos rios,  
  • Preservação do solo,  
  • Aumento da produção de alimentos (devido a irrigação agrícola),  
  • Elevação da qualidade de vida, saúde e questões sociais, 
  • Uso sustentável e racional da água, 
  • Redução da tendência de erosão e desertificação do solo, 
  • Aumento da disponibilidade da água para o uso mais exigente como o abastecimento de hospitais, 
  • Redução dos custos de produção, 
  • Geração de empregos.

Algumas industriais também investem no seu próprio tratamento de água, tendo estações de tratamento que operam simultaneamente com a linha de produção principal. A Schott Flat Glass do Brasil, por exemplo, se destaca devido aos projetos ambientais nesta diretriz. Existem outras empresas que podem ser citadas como ecologicamente corretas, como  a Johnson & Johnson que capta a água pluvial, e descarta o liquido utilizado apenas após seu tratamento devido.  

As indústrias brasileiras podem contar com o apoio do Grupo KURITA, empresa que atua em todos os segmentos de mercado, oferecendo soluções inovadoras de engenharia para tratamento de águas industriais. Além desta, a AMBEV, juntamente com a Fundação Avina, tomou a iniciativa de criar uma plataforma denominada de SAVEh – Sistema de Autoavaliação de Eficiência Hídrica, onde disponibiliza um plano de gestão hídrica personalizado para cada empresa.  

Sem o consumo regrado, a água pode até mesmo virar motivo de guerras e conflitos; logo é preciso que a sociedade assuma a responsabilidade de prezar pela sua conservação. Da mesma forma que água é um direito de todos, cabe a todo o cidadão o dever de cuidar deste recurso para que seja possível a manutenção do mesmo, sendo o seu uso feito de forma consciente para que as futuras gerações também compartilhem deste privilégio. 

Você também pode fazer a sua parte reutilizando, com técnicas simples, a água na sua casa. Se você possui aptidão para confeccionar equipamentos e aparatos, pode ainda criar seu próprio sistema de reuso de água, que poderá ser direcionada para manutenção da limpeza da casa, regar as plantas e para o uso em descarga de vasos sanitário, por exemplo.  Clique AQUI para verificar um exemplo de inspiração para criação do seu próprio sistema doméstico de reuso de água.

Referência bibliográficas:

-BMAG. Clean water – a necessity not a privilege. Disponível em <http://bmag.com.au/your-brisbane/brisbane-extra/2013/12/17/take-water-granted/>. Acesso em 04/03/2017.
-Revista Regional. ALVAREZ, Yara. Reuso da água é aposta das indústrias. Disponível em <http://revistaregional.com.br/portal/?p=1330>. Acesso em 04/03/2017.
-Jornal Central do Brasil. Disponível em http://jornalcentralbrasil.blogspot.com.br/2013/09/rio-mais-poluido-do-pais-tiete-e-tambem.html>. Acesso em 04/03/2017.
-Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos. LEI Nº 9.433, DE 8 DE JANEIRO DE 1997. Disponível em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9433.htm>. Acesso em 04/03/2017.
-CUNHA, Ananda Helena Nunes; OLIVEIRA, Thiago Henrique; FERREIRA, Rafael Batista; MILHARDES, André Luiz Mendes; SILVA, Sandra Máscimo da Costa. O REUSO DE ÁGUA NO BRASIL:A IMPORTÂNCIA DA REUTILIZAÇÃO DE ÁGUA NO PAÍS. Enciclopédia Biosfera, Goiânia: Centro Científico Conhecer, v. 7, n. 13, p.1225-1248, nov. 2011. Semestral. Disponível em: <http://www.conhecer.org.br/enciclop/2011b/ciencias ambientais/o reuso.pdf>. Acesso em: 04/03/2017.
-SAVEh – Sistema de Autoavaliação de Eficiência Hídrica. Disponível em <https://saveh.com.br/conheca>. Acesso em 04/03/2017.
-KURITA. Disponível em <http://kurita.com.br/index.php/sobre-a-kurita/atuacao-global/kurita-no-brasil/historico/>. Acesso em 04/03/2017.
-YouTube. Creating a Home Graywater System. Disponível em <https://www.youtube.com/watch?v=PBMpaWq4EKE>. Acesso em 04/03/2017.

Jéssyka Jennifer Miranda Corrêa 
Trainee do Setor Acadêmico da BetaEQ, estudante da UFVJM.

Deixe aqui a sua opinião