QUÍMICA DE PRODUTOS ORGÂNICOS

Os produtos químicos de origem orgânica abrangem os compostos químicos básicos e as matérias-primas utilizadas na produção em vários setores da indústria, como farmacêutica, automobilística, petroquímica e alimentícia. Os químicos orgânicos básicos são principalmente os originados dos produtos petroquímicos e de outros químicos de origem vegetal. O termo “orgânico” faz referência à relação entre os compostos e os processos vitais (METACHEM,2015).

Em relação aos produtos de origem vegetal/animal e à indústria alimentícia, produtos orgânicos, em uma linguagem mais simplória, se refere àqueles produzidos sem o uso de adubos químicos e agrotóxicos. De acordo com a lei de Orgânicos que entrou em vigor em 2011 no Brasil, para ser considerado produto orgânico, o produto não pode ser obtido com a utilização de produtos químicos ou de hormônios sintéticos que favoreçam o crescimento e desenvolvimento de forma não natural. Também não são aceitas nessa categoria as sementes transgênicas. Basicamente a principal diferença entre os produtos orgânicos e não orgânicos está na maneira como são produzidos (ORGANICSNET,2010).

No quesito preço, em geral os produtos orgânicos são mais caros porque o cultivo torna-se mais difícil, uma vez que deve ser controlado de maneira equilibrada utilizando somente métodos naturais tanto na adubação quanto no controle de pragas. A vantagem é que, na produção orgânica, não é permitido o uso de substâncias que coloquem em risco a saúde humana e o meio ambiente. Não são utilizados fertilizantes sintéticos solúveis, agrotóxicos e transgênicos. O Brasil é uma grande aposta para o crescimento da produção orgânica,em função de possuir diferentes tipos de solo, clima e uma grande biodiversidade.

O fato da definição de produtos orgânicos estar relacionada à produção sem fertilizantes, faz com que muitos materiais tragam a informação de que produtos orgânicos são produtos que “dispensam a química” e isso é informação totalmente incoerente. A química se faz presente em quase todas as etapas, principalmente com o intuito de analisar a ausência dos insumos não permitidos nesse cultivo. Análise química de solo e folhas é constantemente empregada como forma de certificar o produto como orgânico. A química também é muito utilizada quando um cultivo que não era orgânico pretende aderir à produção orgânica. Então são realizadas análises para avaliar os resquícios de fertilizantes no solo e o que se pode fazer para acelerar o processo de “limpeza” do solo. Além disso, a química auxilia no tratamento do solo com incorporação de matéria orgânica, como restos de materiais vegetais e esterco, que no caso necessita de interferência química, com a realização da compostagem para eliminar os micro-organismos patogênicos.

Então, mesmo quando acreditam que a química está de fora, como é a imagem transmitida por muitos na produção de alimentos orgânicos, por exemplo, a química está mais interligada que nunca.

.

Referências Bibliográficas:

METACHEM. Qual a origem dos produtos químicos orgânicos? 2015 Disponível em <<http://metachem.com.br/blog/qual-a-origem-dos-produtos-quimicos-organicos/ >> .Acesso em 21.mar.2017.

ORGANICSNET.O que é produto orgânico? 2010. Disponível em <<http://www.organicsnet.com.br/2010/11/o-que-e-o-produto-organico/>>. Acesso em 21.mar.2017.

IMAGEM 1. Descubra os benefícios dos alimentos orgânicos. Disponível em <<http://revistavivasaude.uol.com.br/nutricao/descubra-os-beneficios-dos-alimentos-organicos/1975/>>.

Carla Cristina Araújo Parreira

Trainee do Setor Acadêmico da BetaEQ, estudante do Centro Universitário UNA

Deixe aqui a sua opinião