QUALIDADE DE ALIMENTOS INDUSTRIALIZADOS

A indústria de Alimentos é um dos ramos industriais que mais crescem no mundo e uma das causas está relacionada ao modo de vida urbano que vêm cada vez mais modificando os hábitos alimentares.Com isso, a indústria alimentícia apresenta alternativas adaptadas às condições urbanas fazendo com que o consumo de alimentos industrializados aumentem gradativamente.

Uma das preocupações recorrentes entre consumidores de alimentos industrializados refere-se à qualidade. Mas o fato de se tratar de um alimento industrializado, não diminui a qualidade do produto, ao contrário, pode até mesmo melhorar suas características por se tratar de um processo minucioso e de alto controle. Os profissionais alocados no setor de alimentos devem ter um conhecimento aprofundado em microbiologia, ferramentas de qualidade, devem conhecer sobre as normas de qualidade como ISO 9001 e a ISO 22000 (relacionada à segurança alimentar), e também é importante conhecer sobre o maquinário. A principal preocupação da indústria de alimentos está relacionada à contaminação microbiológica e todos os produtos alimentícios devem atender as exigências da ANVISA, caso contrário a produção é retida. Os alimentos devem ser livre de bactérias patogênicas e nutricionalmente balanceados e isso define a qualidade dos alimentos industrializados (COLETTO, 2012).

Apesar de todo controle, não se pode deixar de relacionar os riscos, principalmente quando há um consumo desordenado e exagerado. O fato é que, independentemente do método de conservação utilizado, dificilmente serão mantidas as características originais de um alimento, contudo a engenharia de alimentos juntamente com a engenharia química tem trabalhado na tentativa de fabricação de pratos mais nutritivos, isentos de contaminação, práticos e oferecidos a preço competitivo.

A função da indústria de alimentos é realizar processos que impeçam a proliferação de bactérias nos alimento e para isso muitas vezes é necessário utilizar aditivos e procedimentos como diminuição do pH, pasteurização, radiação, secagem, salga, dentre outros.Os aditivos geralmente são adicionados para realçar sabor, cor e odor, assim como conservar os alimentos industrializados, porém podem trazer problemas de hipertensão, no caso do alto consumo de sódio, e também problemas de elevação do nível de LDL (colesterol ruim) causados pelo alto consumo de alimentos ricos em lipídeos. Estudos indicam que o de nitrito e nitrato presentes nos embutidos, contribuem para o aparecimento de câncer, e que dietas ricas em alimentos industrializados aumentam o risco de depressão (UCHÔA,2012).

De qualquer forma, como tudo na vida, existem os prós e contras e basta realizar um balanço na alimentação. Não se pode negar a praticidade e comodidade que os alimentos industrializados proporcionam, então cabe aos consumidores a ingestão equilibrada desses produtos, juntamente com o enriquecimento das refeições, apostando em fibras, legumes e é certo que esses alimentos não trará tantos malefícios.

 

Referências Bibliográficas:

COLETTO.D. Gerenciamento da segurança dos alimentos e da qualidade na indústria de alimentos. 2012. Disponível em <<http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/72762/000870926.pdf>>. Acesso em 29.mar.2017.

UCHÔA.A. Alimentos industrializados: vantagens x riscos. 2012. Disponível em <<https://aengenhariadosalimentos.wordpress.com/2012/07/31/alimentos-industrializados-vantagens-x-riscos/>>. Acesso em 29.mar.2017.

Imagem 1:Conheça os riscos dos alimentos industrializados. Disponível em http://www.hospitaldaher.com.br/daher/conheca-os-riscos-dos-produtos-industrializados.

Carla Cristina Araújo Parreira
Trainee do Setor Acadêmico da BetaEQ e estudante do Centro Universitário UNA.

 

Deixe aqui a sua opinião