ÓLEO ESSENCIAL: JARDINEIRA (ALPINIA ZERUMBET)

A extração das plantas nos traz alguns questionamentos quanto ao cultivo das espécies nativas e o potencial do seu extrato. Pensando nisso, é necessário avaliar se os princípios ativos naturais desta planta são mais significativos do que os produtos industrializados.

Fonte: google

 

Trata-se de uma planta originária da Ásia, pertence à família Zingiberaceae é encontrada na literatura científica com as sinonímias de Alpinia speciosa K. Shum, Costus zerumbet Pers., Languas speciosa Small e Zerumbet speciosum J. C. Wendel (Lorenzi & Souza, 2001). Muito comum no nordeste do Brasil, é uma planta herbácea, perene, que atinge 2 a 3 metros de altura, rizomatosa, com pseudocaule aéreo curto, originado pela sobreposição das bainhas. As folhas são coriáceas, espessas e lanceoladas, curto-pecioladas, verde-luzidias, com bainha aberta, língua desenvolvida e em disposição dística (Almeida, 1993; Lorenzi& Souza, 2001).

Além de ornamental, ela é muito utilizada entre os populares devido às propriedades medicinais a ela atribuídas. Dentre as propriedades farmacológicas comprovadas para a A. zerumbet, destacam-se os efeitos hipotensor e levemente diurético obtidos através do chá das folhas, que foram confirmados pelos estudos de Mendonça et al. (1991) e Laranja et al. (1991, 1992).

Dentre todas as propriedades medicinais, algumas delas são: abortiva, antibacteriana (em conjuntivites), antiedematosa, anti-hipertensiva, anti-histérica, antiulcerogênica, anti-stress, bloqueador neuromuscular, estomacal, calmante, depressora do sistema nervoso central, digestiva, diurética, estimulante da motilidade intestinal, hipotensor, inibidora da musculatura lisa, inibidora da secreção gástrica, purificador sanguíneo, relaxadora vascular, inibidora da atividade da proteína kinase e da fosfodiesterase nucleotídeo cíclica (controla a patofisiologia das doenças coronarianas, que envolve fluxo sanguíneo e vasoconstrição), sedativa, tônica, vermífuga.

A atividade antimicrobiana comprovada para óleos essenciais da espécie varia segundo sua composição (Wattiez&Sternon, 1942). Outras propriedades medicinais, tais como anti-histéricas, estomáticas e vermífugas relacionadas às folhas, flores e rizoma foram descritas por Almeida (1993).

Estudos realizados para determinação da composição química de extratos brutos, visando a comprovação de propriedades medicinais para compostos isolados possibilitou a determinação de princípios ativos presentes em extratos brutos e óleos essenciais, bem como a indicação do uso adequado em enfermidades específicas.

As plantas medicinais podem acumular princípios ativos distribuídos em todas as partes ou concentrada apenas em determinados órgãos (MARTINS 2000; SIMOES et. Al., 2000). De acordo com os dados de utilização da espécie, popularmente utilizam-se tanto as flores quanto as folhas na preparação de chás. Desta maneira, o presente trabalho tem como objetivo o estudo de sua composição química e extração do óleo essencial.

Os óleos essenciais possuem uma mistura de substancias voláteis extraídas das plantas aromáticas e apresentam uma riqueza em seus constituintes químicos que atrai o setor nas industrias: cosmética, alimentícia, farmacêutica, entre outras.

A capacidade dos óleos essenciais de promover efeitos fisiológicos, psicológicos e energéticos no ser humano, tornaram o produto valorizado nos mercados internos e externos principalmente quando se trata de cosméticos.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

ALMEIDA, E.R. Plantas medicinais brasileiras: conhecimentos populares e científicos. São Paulo: Hemus Editora, 1993.

LORENZI, H.; SOUZA, H.M. Plantas ornamentais no Brasil: arbustivas, herbáceas e trepadeiras. São Paulo: Plantarum, 1995.

LORENZI, H.; SOUZA, H.M. Plantas ornamentais no Brasil: arbustivas, herbáceas e trepadeiras. 3.ed. São Paulo: Instituto Plantarum, 2001.

http://www.plantamed.com.br/plantaservas/especies/Alpinia_zerumbet.htm

Tatyana Ferreira

Assessora de conteúdo da BetaEQ e estudante da Faculdade Pitágoras-FAMA

*ESTE TEXTO FOI UMA ADAPTAÇÃO DE UM TRABALHO FEITO POR Tassia Ramone, Ludmila Costa, Nayra Soares, Paula Monteiro e Tatyana Ferreira

Deixe aqui a sua opinião