QUAL A DIFERENÇA ENTRE ENGENHARIA QUÍMICA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS?

De acordo com o Guia do Estudante, o engenheiro químico trabalha com os processos industriais que recorrem a transformações físico-químicas e o engenheiro de alimentos ocupa-se da fabricação, da conservação, do armazenamento e do transporte de alimentos industrializados.

Fonte:http://unimep.edu.br/engenharia-de-alimentos 

Como o próprio nome sugere, o engenheiro de alimentos se encarrega de todos os processos relacionados a industrialização de alimentos de origem vegetal e animal, podendo atuar em qualquer uma das etapas desde a seleção e controle de matéria prima até os cuidados com a conservação do produto pronto, passando pela armazenagem, manipulação, conservação e condições de embalagem. Outra atribuição do egresso é desenvolver e testar formulações, com a finalidade de determinar o valor nutricional de alimentos, seu sabor, sua cor e sua consistência e é demandado também por indústrias fornecedoras de equipamentos, embalagens e aditivos.

Fonte:http://www.deqm.puc-rio.br/images/img_slide_04.png

Já o engenheiro químico, trabalha com processos químicos em grande escala, dimensionando equipamentos, projetando procedimentos e acompanhando as etapas da produção nos diversos ramos industriais, cria técnicas de extração ou obtenção de matérias-primas e faz sua transformação em produtos químicos e petroquímicos, como tintas, plásticos, têxteis, papel e celulose, podendo também exercer suas funções na indústria alimentícia. O profissional dessa área atua antes, durante e depois da transformação físico-química, pois pode assumir a tarefa de realizar o tratamento de resíduos.

Ambas as engenharias permitem a gestão de pessoas e negócios, desenvolvimento de tecnologias limpas e processos para aproveitamento de resíduos, atuação em universidades e na área de pesquisa.

Quanto ao mercado de trabalho, a crescente demanda por alimentos e bebidas prontos para o consumo, mas que ao mesmo tempo tragam algum benefício para a saúde, movimenta o mercado, elevando a procura pelo engenheiro de alimentos.

Para o engenheiro químico o leque se abre com mais possibilidades, já que sua graduação abrange assuntos de muitos ramos da indústria e não o limita a apenas um segmento, mas o torna apto a atuar em várias etapas de diversos processos industriais.

Fonte:https://guiadoestudante.abril.com.br/orientacao-profissional/engenharia-de-alimentos-e-engenharia-quimica-tem-alguma-conexao/

Deixe aqui a sua opinião