ENGENHARIA QUÍMICA SENDO REPRESENTADA NA SINAPSE DA INOVAÇÃO 2017, DO GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA

O engenheiro químico Willian Acordi Cardoso teve seu projeto selecionado entre os 104 finalistas do Sinapse da Inovação 2017, do Governo do Estado de Santa Catarina. Entre mais de 1700 ideias, a startup “TeC Soluções em Engenharia” será incubada na Incubadora Tecnológica de Ideias e Negócios do I Parque, em Criciúma.

 “Queremos acima de tudo e com um pouco de ousadia, nos tornarmos uma grande empresa, utilizando modelos de negócios inovadores, gerando renda e valor na mesorregião Sul de Santa Catarina. E para tornar tudo isso possível, estamos buscando cada vez mais outras formas de subvenção para qualificar e expandir o empreendimento”, explica o engenheiro. Conforme o engenheiro, a TeC  possui foco em soluções em engenharia, desenvolvendo serviços nas áreas de processos industriais, ambientais, licenciamentos e geração de resíduos. Tal ideia surgiu a partir da participação, como bolsista, do “Projeto Ozônio” que foi realizado pela Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), Brasil Ozônio e Indústrias Nucleares do Brasil (INB) e financiado pelo BNDES, o morador de Forquilhinha teve a ideia da proposta de negócio. “Com isso, o Sinapse da Inovação surgiu em meu caminho como forma de impulsionar e viabilizar o início do empreendimento”, conta.

Fonte: Forquilhinha Notícias

Além do engenheiro químico, Willian Acordi Cardoso, a equipe técnica é composta pelo estudante de engenharia química e conhecedor da área de gestão administrativa e marketing, Hyan Dias, e pela engenheira química e também participante no desenvolvimento do Projeto Ozônio, Ana Carolina Feltrin.

Deste modo, o projeto foi inscrito em outubro de 2017 e, posteriormente, selecionado. “Com essa equipe conseguimos elaborar todo o projeto, que tem como tema a ‘Remediação de solos contaminados, utilizando processos oxidativos avançados”. Cada etapa que passamos no Sinapse da Inovação era uma vitória e um passo a mais para alcançar meu sonho.  Não tem como descrever essa felicidade de ser um dos 104 finalistas, agora é sentar e trabalhar para nos tornarmos um dos melhores startups de Santa Catarina”, comenta Cardoso.

O projeto terá um financiamento de R$ 60 mil e mais R$ 42 mil destinado a um bolsista. “As primeiras etapas tratam da estruturação física da empresa, com a implantação dos departamentos, ferramenta de gestão e o desenvolvimento da planta piloto em escala laboratorial. Já a etapa final é a validação da proposta juntamente com o cliente”, completa Cardoso.

Fonte: Forquilhinha Notícias

 

Fonte: https://www.forquilhinhanoticias.com.br/morador-forquilhinha-tem-projeto-selecionado-sinapse-inovacao/

Deixe aqui a sua opinião