METODOLOGIA LEAN MANUFACTURING

História

Em uma tradução literal, o termo Lean significa ‘enxuto’, logo quando aplicado a um processo define a utilização somente dos recursos realmente necessários, sem desperdício, seja de tempo ou material.

O termo, bem como a filosofia, surgiu no Japão no período de reconstrução após a segunda guerra mundial, quando Taiichi Ohno, executivo da Toyota buscava a otimização do processo produtivo da empresa, sendo esta a razão do nome Lean Manufacturing (Manufatura Enxuta). A filosofia de gestão, foca na redução dos sete tipos de desperdícios (superprodução, tempo de espera, transporte, excesso de processamento, inventário, movimento e defeitos). Eliminando esses desperdícios, a qualidade melhora e o tempo e custo de produção diminuem. As ferramentas “Lean” incluem processos contínuos de análise (kaizen), produção “pull” (no sentido de kanban) e elementos/processos à prova de falhas (Poka-Yoke).

Lean é uma filosofia de gestão inspirada em práticas e resultados do Sistema Toyota de Produção, entretanto, após a publicação do livro “A máquina que mudou o mundo”, do professor James P. Womack, do MIT (Massachusetts Institute of Technology), a filosofia se espalhou pelo mundo, não estando mais restrita à uma única área de produção.

Nas últimas décadas, praticamente todos os setores têm aderido ao Lean como principal ferramenta para melhorar métodos gerenciais, potencializar resultados e melhor aproveitar o potencial humano. O interesse é crescente, novas técnicas e experiências continuam a ser desenvolvidas e compartilhadas e isso tem permitido que o aprendizado seja cada vez mais rápido e efetivo.

Sua essência é a capacidade de eliminar desperdícios continuamente e resolver problemas de maneira sistemática. Isso implica repensar a maneira como se lidera, gerencia e desenvolve pessoas. É através do pleno engajamento das pessoas envolvidas com o trabalho que se consegue vislumbrar oportunidades de melhoria e ganhos sustentáveis.

Portanto, Lean é basicamente tudo o que concerne a obtenção de materiais corretos, no local correto, na quantidade correta, minimizando o desperdício, sendo flexível e aberto a mudanças.

Ferramentas da Qualidade

Toda iniciativa Lean precisa estar embasada em propósitos claramente definidos e orientados à criação de valor para o cliente. A partir dessa necessidade, estabelece-se uma relação com as mudanças requeridas nos processos e na maneira como o trabalho está organizado. Novos processos tornam explícitas lacunas de conhecimento e habilidades, criando oportunidades direcionadas para se desenvolver o conhecimento e as habilidades das pessoas envolvidas com o trabalho.

Para isso, o Lean Manufacturing, utiliza algumas ferramentas da qualidade para detectar pontos de falha, descobrir como melhorá-los e, de fato agir sobre eles, além de monitorar o processo a todo o tempo. Os pontos chave do Lean Manufacturing são:

  • Qualidade total imediata– ir em busca do “zero defeito”, e detecção e solução dos problemas em sua origem.
  • Minimização do desperdício– eliminação de todas as atividades que não têm valor agregado e redes de segurança, otimização do uso dos recursos escassos (capital, pessoas e espaço).
  • Melhoria contínua– redução de custos, melhoria da qualidade, aumento da produtividade e compartilhamento da informação
  • Processos “pull”– os produtos são retirados pelo cliente final, e não empurrados para o fim da cadeia de produção.
  • Flexibilidade– produzir rapidamente diferentes lotes de grande variedade de produtos, sem comprometer a eficiência devido a volumes menores de produção.
  • Construção e manutenção de uma relação a longo prazo com os fornecedores tomando acordos para compartilhar o risco, os custos e a informação.

Para sustentar o esforço de transformação, mecanismos gerenciais precisam ser criados ou modificados e o comportamento das lideranças deve ser condizente com as novas premissas fundamentais. Considerando esses importantes elementos, aumenta-se a chance de sucesso e sustentação dos esforços de transformação, tornando possível a incorporação do pensamento Lean às práticas do dia a dia de maneira perene.


Portanto, sendo o Lean Manufacturing uma ferramenta de aplicação praticamente ilimitada, procurada por todos os segmentos industriais, os engenheiros químicos podem e devem implantá-lo em seu local de trabalho, de forma a contribuir ainda mais para a otimização dos processos produtivos onde estão inseridos. Mas, como e onde encontrar a metodologia Lean Manufacturing voltada para processos químicos e afins? Se inscrevendo para a I Turma Nacional de Pós Graduação BetaEQ FACENS!! Não perca tempo, acesse o link https://betaeq.com.br/index.php/pos-processos/ e garanta sua vaga nos últimos dias de incrições!

 

Fontes: https://www.lean.org.br/o-que-e-lean.aspx

             https://blog.runrun.it/metodologia-lean/

Deixe aqui a sua opinião