FAB LAB E IMPRESSORAS 3D

Fab Lab FACENS

Fab Lab FACENS

O Fab Lab (Laboratório de Fabricação do inglês Fabrication Laboratory) é uma plataforma de prototipagem técnica para aprendizado, inovação e invenção, fornecendo estimulo ao empreendedorismo local. Um lugar para brincar, criar, aprender, orientar, inventar e onde é possível fabricar praticamente qualquer coisa, desde um simples chaveiro até um foguete. O conceito originou-se no CBA (Center for Bits and Atoms) do MIT (Massachusetts Institute of Technology) e hoje já existe em mais de 100 países com aproximadamente 1300 locais no mundo. No Brasil são 52 locais registrados onde funcionam Fab Labs.

Todo Fab Lab é integrado a uma rede especifica em que todos os membros podem compartilhar seus projetos e obter auxilio dessa comunidade Maker. Os Fab Labs estão estreitamente alinhados com o Center for Bits & Atoms do MIT, onde a pesquisa em ferramentas e softwares da próxima geração, bem como fluxos e processos de trabalho de fabricação, está empurrando os limites analógico-digitais. A CBA está mapeando um roteiro de pesquisa que atravessa a fronteira da fabricação digital: de máquinas em um Fab Lab que fabricam coisas, a máquinas que fazem peças de máquinas, a máquinas que se auto reproduzem, a materiais digitais, a materiais que são programáveis ​​e podem se transformar em partes. À medida que avançamos nesse caminho de pesquisa, o conhecimento e as melhores práticas são disseminados por toda a rede do Fab Lab, tornando-o um laboratório de ponta para pesquisa e desenvolvimento.

Um dos equipamentos mais utilizados pelos Fab Labs, é a impressora 3D, que foi inventada em 1984, por Chuck Hull na Califórnia, utilizando inicialmente a estereolitografia, tecnologia precursora da impressão 3D. Hull já havia desenvolvido um ano antes a tecnologia  do que viria a ser a maquina, tendo como principal função a confecção de partes de plástico de forma rápida, já que o processo tradicional demorava muito e ainda era necessário ser refeito varias vezes por problemas de produção.

Chuck Hull e a primeira impressora 3D

Chuck Hull (à esquerda) junto a um dos protótipos do que viria a ser a impressora 3D  ( Foto:UT-Austin/Reprodução)

Sendo assim, com a produção desses componentes em um ambiente controlado e de maneira muito mais veloz, a impressora 3D já demonstrava flexibilidade e rapidez, duas de suas principais características ate hoje. Pouco tempo depois Chuck fundou a 3D Systems Corp., que ate hoje é uma das lideres do segmento.

Mas como funciona a impressão 3D, a impressão 3D, ou FDM ( Fused Deposition Modeling, em português, Modelagem por fusão e deposito), funciona basicamente através da adição de camadas sobrepostas.Os objetos são impressos camada por camada ate ser moldado a forma final. Os materiais mais comuns utilizados nas impressoras são o plástico ABS( Acrilonitrila Butadieno Estireno) que é bastante rígido e leve e o PLA ( Acido Polilático) que é um polímero biodegradável produzido a partir de acido láctico fermentado.

No Fab Lab da FACENS, tem à disposição dos alunos e da comunidade um total de 6 impressoras 3D que utilizam PLA e ABS, sendo elas,

Duas Ultimaker ² que imprimem peças de dimensões 20 x 20 x 20 cm

Ultimaker 2

Duas GtMax Core A2 com área útil de impressão de 18 x 18 x 18 cm

GtMax Core A2

Uma GtMAx Core A1 Dual, que faz impressões de duas cores de 26 x 20 x 18 cm

GtMax3D A1 Dual

e por fim uma GtMax Core AB400, que imprime pecas de 40 x 40 x 40 cm

GtMax Core AB400

Na VI Semana Brasileira de Engenharia Química, que ocorrerá de 6 a 8 de novembro, teremos um Curso de Impressoras 3D, em que sera ministrado desde o software de modelagem 3D ate a impressão em si e como mexer nas maquinas.

Para mais informações sobre o curso e a VI Semana Brasileira de Engenharia Quimica clique aqui
Para mais informações sobre o Fab Lab Facens clique aqui

Fontes: Techtudo, Oficina da Net

Deixe aqui a sua opinião