ICHEME LANÇA GUIA DE BOAS PRATICAS SOBRE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PARA ENGENHEIROS QUÍMICOS

O lançamento do Guia de Boas Práticas de Eficiência Energética e Recursos chega depois da 24ª conferência anual das Nações Unidas (COP24) que ocorreu na Polónia em dezembro de 2018.

O guia fornece orientação técnica às organizações sobre como reduzir o impacto das mudanças climáticas e descreve como os engenheiros químicos podem fazer a diferença. O guia descreve dez princípios para melhorar a eficiência de recursos em plantas de processo. A eficiência dos recursos descreve a energia, a água, as matérias-primas e os resíduos, mas pode incluir outros recursos.

A eficiência energética também pode ser melhorada calculando a quantidade mínima absoluta de energia necessária para um processo. Os engenheiros químicos, concentrando-se no consumo mínimo de energia e recursos, por exemplo, melhorando os controles e projetando processos alternativos, podem ajudar a identificar todas as oportunidades.

É mais provável que os engenheiros químicos se concentrem na solução científica, mas é importante também identificar potenciais bloqueadores dentro de uma empresa para implementar ações. Estes podem incluir os custos de um investimento a longo prazo, interesses conflitantes, medo de interromper as operações e a empresa já cumprindo os regulamentos mínimos. O relatório também fornece exemplos de maneiras de superar os bloqueadores, como a realização de estudos de caso balanceados, a simplificação de regulamentações e a consideração de fontes de financiamento alternativas.

O relatório conclui com a recomendação de considerar o impacto ambiental mais amplo ao considerar como melhorar os processos. Isso pode incluir o redesenho de processos para limitar as emissões de CO2 ou produtos químicos tóxicos de vida longa, fornecer materiais de forma responsável, projetar processos que minimizem o uso industrial da água e desenvolver fábricas em locais abandonados.

Para ter acesso ao guia completo clique aqui

Deixe aqui a sua opinião