SUSTENTABILIDADE NA ENGENHARIA QUÍMICA

Nunca antes se debateu tanto sobre o meio ambiente e a sustentabilidade, as graves alterações climáticas, o uso indevido dos recursos não renováveis, entre outras ações que são fatores de grande preocupação ambiental como atualmente. O Engenheiro Químico pode contribuir significativamente nesse campo.

As demandas sociais em relação à área de engenharia se baseiam na premissa de produzir cada vez mais sem prejudicar o meio ambiente, porém surgem desafios ao profissional do setor todos os dias. O primeiro é reduzir o impacto da atividade transformadora, levando em consideração todo o processo, da conversão dos recursos naturais ao descarte final dos produtos. Para isso, será preciso reduzir o uso de matérias-primas; substituir produtos quando necessário; adotar tecnologias limpas; utilizar de forma mais eficiente os insumos, por meio do aprimoramento de equipamentos e processos; e adotar a reciclagem de materiais dentro do processo.

O segundo desafio é a adoção, em maior escala, de recursos renováveis da natureza para a produção de energia e processos químicos. Outra preocupação é ampliar a substituição de produtos que demoram a se decompor na natureza por equivalentes de degradação rápida. E também reforçar a reciclagem de produtos como alumínio, plásticos, papel e vidro. Promover a reciclagem ambiental é outro desafio, para recuperar ambientes degradados. E o tratamento de efluentes líquidos, sólidos e gasosos.

Os engenheiros químicos que projetam e aplicam os seus conhecimentos de engenharia em diferentes segmentos do sistema industrial, têm um papel fundamental no sentido de apresentarem soluções ambientais para prevenir e minimizar os impactos negativos resultantes das diferentes etapas do ciclo produtivo. Tem então que se buscar o desenvolvimento tecnológico dos processos dentro das técnicas adequadas para a conservação do meio ambiente e de forma que o principal favorecido seja a sociedade, que poderá passar a desfrutar de melhores condições de vida. Ser sustentável não significa apenas ter iniciativas em prol do meio ambiente ou ter um forte investimento social nesta área. Significa também, agregar o valor sustentabilidade na gestão, nas decisões e nas atitudes do dia a dia.

Autoria de: Paula Schneid Alves 

Estudante de Engenharia Química da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) – RS

Fonte: Engenharia Química e Sustentabilidade Ambiental; Ambiente e energia; Sustentabilidade;