BetaEQ Talks – INDÚSTRIA DE FERTILIZANTES

O Brasil é hoje um importante produtor e exportador mundial de produtos agrícolas, possui aproximadamente 329 milhões de hectares de terras agriculturáveis sendo o maior produtor mundial de suco de laranja, café, açúcar e o segundo maior produtor de soja em grãos.

Sendo assim, o setor de fertilizantes é um dos setores de maior crescimento mundial, e, no Brasil, superou de maneira consistente o crescimento nos demais países do mundo nos últimos anos

A indústria de fertilizantes destina-se basicamente à produção e comercialização de compostos minerais ou orgânicos que visam complementar os nutrientes e minerais encontrados no solo, indispensáveis ao crescimento e desenvolvimento das plantas, os quais atuam no crescimento dos vegetais juntamente com a luz solar, gás carbônico e água.

Devido a formulação dos fertilizantes, sua produção se torna uma ótima carreira para os Engenheiros Químicos.

Para se entender um pouco mais sobre a indústria de fertilizantes foi entrevistado o atual professor de Química Analítica da Universidade Federal do Rio Grande – FURG, Marcio Raimundo Milani, que trabalhou durante 5 anos e meio na atual YARA – empresa fundada em 1905, com presença mundial, produtora de fertilizantes de alta qualidade a partir de uma variedade de matérias-primas por diferentes tecnologias de produção.

  1. Quais eram as suas principais atividades feitas na empresa?

Ao longo dos 5 anos e meio trabalhei no controle de qualidade realizando o controle da matéria prima e o controle da expedição dos produtos, tudo seguindo as legislações e normas do ministério da agricultura. No acompanhamento de projetos que na época era a ampliação de uma unidade de granulação. No controle ambiental, controlando as emissões áreas e as emissões hídricas e no controle da produção.

  1. Na sua opinião quais os diferenciais que o Engenheiro químico tem que possuir para ocupar cargos na indústria de fertilizantes?

Capacidade de gerenciar. A capacidade técnica é importante, aprendemos ela ao longo do curso, porém em grandes empresas os engenheiros lidam com diversas pessoas é necessário desenvolver as habilidades de gerenciamento dessas.

  1. Quais matérias cursadas durante a faculdade você achou mais importante/usou mais no cargo que exercia dentro da empresa?

Por incrível que pareça devido a minha atividade no controle de qualidade usei muito os conhecimentos adquiridos na cadeira química analítica.

  1. Você acha importante que o aluno de Engenharia Química, durante o curso faça atividades extracurriculares?

Sim. Participar de DAs, EJs, PETs, estágios, monitorias, qualquer atividade que ajude no desenvolvimento pessoal é importantíssimo, aumentar a maturidade, melhorar a interação com as pessoas isso irá contribuir bastante no desenvolvimento das habilidades gerenciais e durante a carreira profissional no todo.