DESTILAÇÃO DE ÓLEOS ESSENCIAIS E SUAS APLICAÇÕES

Óleos essenciais são compostos em sua maioria por terpenoides voláteis, produzidos pelo metabolismo secundário de plantas aromáticas. Seus principais componentes pertencem às classes químicas dos monoterpenos oxigenados e sesquiterpenos oxigenados.

O método mais utilizado para extração de óleos essenciais por meio de plantas, sementes, raízes e flores é a destilação a vapor. Neste processo, o vegetal é submetido à ação do vapor d’água que é responsável por extrair o óleo presente na matéria-prima. Em outras palavras, o vapor d’água passa pelos tecidos da matéria-prima e arrasta o óleo contido em suas glândulas.

Esse óleo é arrastado por meio do vapor até atingir o condensador, local onde a mistura de óleo e hidrolato (subproduto) é resfriada e retorna à fase líquida. Na última etapa do processo, o separador separa o óleo do hidrolato através da diferença de densidade e polaridade das substâncias. Para uma destilação eficiente e com maior rendimento, é necessário que o material a ser destilado esteja devidamente preparado eliminando impurezas na biomassa e triturando-o quando houver sementes e galhos, já que a trituração é responsável por aumentar a superfície de contato entre o óleo e o vapor, aumentando a velocidade com a qual o processo ocorre e, consequentemente, o rendimento. A destilação deve ocorrer imediatamente após a trituração de forma a evitar perda dos componentes voláteis.

Esquema da destilação a vapor de óleos essenciais
Destilação a vapor em escala industrial

As principais características dos óleos essenciais são a fragrância e suas propriedades antioxidante, antimicrobiana e antifúngica. Nas antigas civilizações, já havia o hábito de utilizar ervas e aromas como terapêuticos. Atualmente podem ser usados como aromatizadores em diversos ambientes, diluídos em óleos vegetais em massagens, para inalação e compressas, também em cosméticos, shampoos, cremes e hidratantes. A grande vantagem é que são totalmente naturais, sem adição de corantes ou aditivos químicos.

Óleo essencial utilizado na formulação de fortalecedor de unhas
Óleo essencial utilizado na formulação de shampoo
Óleo essencial utilizado na formulação de perfumes

Alguns exemplos de óleos essenciais com outras propriedades:

Alecrim: funciona como tônico e estimulante, age positivamente sobre o esgotamento físico e mental. Atua sobre o sistema circulatório, músculos e articulações, de maneira a estimular a oxigenação;

Eucalipto: possui propriedades antissépticas, previne e trata doenças de vias respiratórias e também atua como antitérmico;

Hortelã/Menta: é um excelente antimicrobiano, antifúngico, larvicida e repelente. Também é utilizado como estimulante, analgésico contra contusões e enxaquecas, e descongestionante;

Laranja: possui propriedades antidepressivas, antissépticas e hipotensivas; também é desintoxicante para a pele, sendo utilizado em tratamento de manchas e oleosidade excessiva;

Lavanda: considerado um analgésico, antisséptico, anti-inflamatório e anticonvulsivo, atuando como cicatrizante e regenerador celular. Além disso, atua no sistema psicológico com sua ação calmante e antidepressiva, sendo indicado para diminuir a insônia e o ronco.

REFERÊNCIAS

Óleos essenciais

Métodos de extração

Destilação de óleos essenciais

Métodos de extração de óleos essenciais

Extração de óleos essenciais das plantas

Aplicação dos óleos essenciais

Como usar óleos essenciais

Como fazer shampoo

Componentes do perfume e cosméticos