BIORREFINARIA DE MICROALGAS PARA BIOCOMBUSTÍVEIS

Os biocombustíveis obtidos através de microalgas são uma alternativa viável para atender às demandas do setor de aviação, energético e automotivo. Além disso, geram baixo impacto em relação ao uso de água e ocupação do solo, sendo consideradas potenciais substituintes dos combustíveis de origem fóssil. Porém, apesar da alta eficiência fotossintética das microalgas, é necessária uma alta tecnologia que envolve um alto custo de etapas de cultivo, recuperação de biomassa e conversão em biocombustível.

Microalgas

As microalgas precisam de uma fonte de energia. No caso do crescimento autotrófico, uma energia luminosa; enquanto que, no autotrófico, um composto orgânico. No crescimento autotrófico, a fonte de carbono é o CO2 ou HCO3 em solução aquosa com adição dos nutrientes NPK, metais e vitaminas. Para o cultivo, o pH e a temperatura são parâmetros importantes que podem variar de acordo com gênero e espécie da microalga cultivada.

A biorrefinaria pode definida como um complexo industrial capaz de integrar os processos de produção de biodiesel de microalgas, com o aproveitamento da biomassa residual para produção de outros produtos como energéticos, fármacos, cosméticos e até mesmo para nutrição animal e humana. Desta maneira, a biorrefinaria se mostra como uma alternativa para produzir microalgas para fins energéticos com menores custos.

Fluxograma de uma biorrefinaria de microalgas

Para a produção de biocombustíveis, necessita-se separar a biomassa das microalgas do meio de crescimento. Um método muito utilizado devido a sua grande eficiência é a centrifugação. Porém há algumas desvantagens como exposição das células das microalgas a altas forças gravitacionais e de cisalhamento, podendo a vir danificar a estrutura celular; além dos altos custos de energia. As demais etapas envolvem a extração de lipídeos da biomassa microalgal, remoção do excesso de solvente e produção do biodiesel por transesterificação catalisada.

            Neste caso, os principais aspectos ambientais favoráveis a produzir biodiesel a partir de microalgas são o elevado potencial fotossintético e elevada capacidade de produção de bioenergia. Porém, apesar das diversas vantagens e do forte interesse científico, não há nenhuma instalação industrial atualmente capaz de produzir biodiesel a partir de microalgas.

REFERÊNCIAS:

Biodiesel de microalgas: avanços e desafios

Biorrefinaria de microalgas

Microalgas e Biocombustíveis: Integração de Cadeias Produtivas

MME publica relatório final sobre mistura B15 para motores e veículos