PROCESSO DE PINTURA ELETROSTÁTICA

Nos dias hodiernos existem muitos materiais e equipamentos de geometrias complexas, os quais precisam ter algum tipo de revestimento, evitando corrosão e arranhões e para isso, faz-se o uso de pintura eletrostática.

Fonte: Jundjato

Para que este tipo de pintura possa ser utilizado, é necessário ter o material com a superfície limpa, evitando a formação de bolhas durante o processo. Além disso, o objeto precisa estar carregado eletricamente, sendo mais frequente a utilização em superfícies metálicas, encontradas em construções civis e em carros.

Treliça metálica da cobertura de telhado revestida com pintura eletrostática
Fonte: CONSTRUINDODECOR

Existem duas maneiras de aplicar a tinta, pela pintura eletrostática a pó ou a líquida.

Pintura eletrostática a pó

Utiliza-se uma pistola, onde há um compartimento próprio para guardar o pó, onde, ao ser esguichado para fora, ela será carregada (positivamente ou negativamente) e a superfície que será pintada, também estará carregada, mas com cargas opostas. A atração das cargas é que faz a tinta aderir a superfície e manter-se fixa a ela; em seguida, o material é levado a uma estufa, com temperatura de 200 a 220ºC, para assim, ficar com a camada perfeita e uniforme.

Fonte: UFJF

A pintura a pó se divide em três: a epóxi, apresenta boa aderência, resistência química e mecânica e é anticorrosiva; a poliéster, possui boa propriedade mecânica e elevada resistência, e por último, a hibrido, que é a mistura das duas anteriores.

Pintura eletrostática líquida

O material também precisa estar livre de impurezas para poder receber a tinta, a qual pode ser aplicada com pistolas específicas, por mergulho ou cortina.

Na pintura com pistola, a tinta é aplicada com aerossol, e pode ser de duas maneiras, a convencional, com o jato de ar comprimido e a eletrostática, a qual possui o mesmo funcionamento da pintura a pó. É amplamente empregada em indústrias, pois oferece um bom acabamento e o processo é rápido.

Fonte: Jundjato

A de mergulho está em desuso, mas consiste em mergulhar o material em um tanque cheio de tinta e em seguida, retira-se do tanque e deixa escorrer o excesso de tinta.

Por último, o processo de pintura por cortina, consiste na passagem do objeto na cortina, recebendo então, a camada de tinta. Esse método não é utilizado tanto, pois tona-se restrito a peças pequenas e que necessitam de pintura em apenas um lado.

A pintura eletrostática, além de apresentar um acabamento e perfeito, não agride o meio ambiente e é feita rapidamente. No entanto, alguns requisitos precisam ser cumpridos, como por exemplo, manter a superfície limpa antes de passar pelo processo de receber a tinta, pois só assim, a área ficará lisa e irá durar mais, com aproximadamente cinco anos.

REFERÊNCIAS

O que é e como funciona a pintura eletrostática?

Quais as vantagens da pintura eletrostática?

Tipos de tintas utilizadas na pintura eletrostática a pó