MEDICINA NATURAL

Antes da descoberta do Brasil, havia um povo que já habitava o país e, entre as principais características dessa população, está o uso de medicamentos naturais, óleos essenciais e ervas medicinais. Não se sabe ao certo quando esse método começou a ser utilizado, mas muitas vezes é passado de geração em geração, ou ainda, advém de alguma crença.

De acordo com a JETRO, os ingredientes naturais medicinais podem ser utilizados de diversas formas, podendo ou não ter propósitos medicinais, incluindo:

1) produtos medicinais;

2) produtos alimentícios (incluindo, cássia, alcaçuz, trigo e tomate-caqui);

3) fragrâncias melhoradas (incluindo o aloé, sândalo e raiz aristoloquiácea).

Ainda, segundo a JETRO, existem outras denominações para se referir a esses ingredientes naturais, remédio natural: estilo Ocidental (tais substâncias são consumidas tanto na forma processada e não processada, exemplos: extrato de uvae ursi folium, gentianac radix, digitalis, senegae radix, rizoma scopoliae), do estilo Japonês (as substâncias são produzidas no Japão, utilizadas como matérias-primas para a produção de compostos medicinais, exemplos: rizoma coptidis, cássia,rizoma rhei, ginsen e erva efedrina)  e os Caseiros (muitas vezes as substâncias acaba sendo consumida na forma não processada, exemplos: mel e erva doce – amacha).

Para além disso, ainda existem duas formas de medicamentos naturais, os óleos essenciais e as ervas medicinais. Os óleos são destilados a partir de algumas plantas que tem propriedades medicinais, e são armazenados em frascos de vidro escuro bem condicionados, para manterem as suas propriedades ativas durante pelo menos 3 anos. Estes têm as suas propriedades medicinais mais ativas quando utilizados em estado puro, sem diluição ou manipulação. Contudo os óleos essenciais não devem ser aplicados diretamente na pele, pois podem queimar e nunca devem ser ingeridos, a não ser por indicação médica.

Óleos essenciais

Já as ervas apresentam propriedades eficazes de acordo com sua qualidade, ou seja, quanto mais viva for a cor e maior a sua fragrância, melhor será a era, por isso deve-se selecioná-las muito bem. Elas estão presentes nos medicamentos naturais de três formas: cápsulas, tinturas (extratos), e chás medicinais (infusões). As ervas medicinais devem ser guardadas num recipiente de vidro, bem condicionado, para que as suas propriedades se mantenham ativas. Também são utilizadas em óleos e bálsamos. Os chás medicinais ou infusões de ervas são a forma mais tradicional e conhecida e tem muitas vantagens para a saúde. São ótimas para os problemas digestivos, para infecções do trato urinário, pois os líquidos ajudam a limpar a bexiga, contudo os chás não extraem todas as propriedades medicinais de todas as ervas, e podem ter um sabor desagradável, por isso as pessoas optam por cápsulas.

Ervas essenciais

No entanto, é preciso ressaltar que, independente da crença sobre medicamentos naturais e alternativos, é necessário buscar o auxílio de um médico e usar essa forma da medicina como um complemento para o tratamento e correlações.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Medicamentos naturais 

Tipos de medicamentos naturais