TINTAS INDUSTRIAIS

As tintas são muito utilizadas dentro das indústrias, tendo como principal função gerar uma proteção anticorrosiva. Porém, também auxiliam em outras características, como a finalidade estética, tornando o ambiente agradável, auxilia na segurança industrial, permite a identificação de fluidos em tubulações ou reservatórios, serve como impermeabilizador em superfícies, possui capacidade de auxiliar a troca térmica, permitindo a maior ou menor absorção de calor e também diminui a rugosidade superficial.

Existem vários tipos de tintas com diferentes aplicações, como por exemplo:

Tintas epóxi: atualmente, são cada vez mais importantes e mais versáteis contra a corrosão. O principal mecanismo de proteção anticorrosiva é a proteção por barreira, no entanto, existem tintas de fundo epóxi que propiciam proteção por passivação ou inibição anódica e a proteção catódica de acordo com a sua pigmentação. Esse tipo de tinta possui uma alta performance e um custo médio, apresenta uma boa aderência, alta resistência química, resistência a abrasão e ao impacto. Leva esse nome devido a presença de um grupo epóxi em sua estrutura molecular, o ponto negativo dessa, é a sua baixa resistência aos raios ultravioletas, ocasionando assim  a perda de brilho e coloração.

Essas tintas são fornecidas em dois componentes, que é obtido através de um reação química entre a resina epóxi e um agente endurecedor ou agente de cura, formando um polímero entrecruzado. Por exemplo, devido a adição de aminas ou poliaminas, ocorre um aumento da resistência a ácidos, outro exemplo, são aquelas que possuem poliamidas, as quais apresentam maior resistência à água, condições de imersão e são fáceis de serem aplicadas em ambientes com umidade relativa elevada.

Tintas Poliuretânicas: são também fornecidas com dois componentes, sendo mais utilizadas em meios mais agressivos. Devido a maior resistência ao impacto e à abrasão, aquelas que possuem um poliuretano alifático são mais empregadas em acabamentos, pois apresentam a melhor retenção de cor e brilho quando expostas aos raios ultravioletas, e aquelas que são de poliuretano aromático, são mais indicadas para ambientes internos devido a sua baixa resistência os raios ultravioletas.

Tintas Etil-silicato de Zinco: são formadas de dois componentes, com solventes orgânicos, utilizadas como tinta de fundo de alta performance em ambientes que são altamentes agressivos, e para imersão de produtos de petróleo.

Tintas de silicone: formuladas a partir de resinas de silicone, tem seu uso indicado para temperaturas mais elevadas, de 120°C até 600°C. Aquelas que são pigmentadas em alumínio são as que apresentam melhor performance.

Tintas de alumínio fenólicas: esse tipo de tinta é obtida através de uma reação do fenol e de um aldeído. Apresentam uma boa resistência química, térmica e umidade, pode ser utilizada em temperaturas de até 200°C.

Tintas alquídicas: formadas de poliésteres resultantes da reação de álcoois poliídricos com poliácidos ou seus anidridos, modificadas com ácidos graxos livres ou presente nos óleos vegetais. São conhecidas comercialmente como tintas sintéticas; utilizadas no meio rural, urbano e industrial leve, pois apresenta um bom desempenho contra a corrosão, porém baixa resistência a ambientes quimicamente agressivos.

Tintas acrílicas: bastante utilizadas para acabamento, pois possuem alta resistência aos raios ultravioletas, fazendo com que ela mantenha melhor a sua cor. Também são resistentes a ambientes com uma média agressividade química.

Tintas Intumescente: utilizadas para proteger estruturas metálicas contra o fogo, pois sob altas temperaturas ela cria uma camada protetora que isola termicamente o substrato protegendo contra o fogo por um período que pode chegar até duas horas. Devido a isso, torna-se muito utilizada em edifícios metálicos, os quais são construídos para área comercial e industrial.

Como pode-se notar, existem diversos tipos de tintas, com diferentes propriedades e características, que são adquiridas a partir de compostos químicos distinto e, por conseguinte, há inúmeras aplicações.

REFERÊNCIAS:

Tintas Anticorrosivas.

Tintas Epóxi ou Epoxídicas.

GAUTO, M. A.; ROSA, G. R. Processos e Operações Unitárias da Indústria Química. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna Ltda., 2011.