PROCESSO DE DESSALINIZAÇÃO

Sabemos que a quantidade de água potável disponível para o consumo é limitada e por isso cada vez mais tem se desenvolvido técnicas de dessalinização. No entanto, você sabe quais são essas técnicas e como ocorrem? É o que te explicamos no conteúdo de hoje.

O processo de dessalinização da água é um conjunto de métodos físico-químicos realizados para retirar a maior parte dos sais minerais, microrganismos e outras partículas sólidas da água salgada do mar ou de salobras, a fim de torná-las doces ou potáveis.

Essas técnicas já são empregadas em diversos países, principalmente em regiões que sofrem com a falta de água, como é o caso da Arábia Saudita, Israel, Estados Unidos, Emirados Árabes e alguns estados da região nordeste do Brasil.

Fonte: https://hidrofiltros.com.br/noticia/como-e-feito-o-processo-de-dessalinizacao-da-aguaa-63

Para que a dessalinização ocorra de maneira eficiente, é necessário que a solução passe por um conjunto de tratamentos. Existem diversos tipos de processos que são empregados de acordo com a necessidade de cada solução. No entanto, basicamente, a dessalinização ocorre através de três etapas principais:

  • Captação: Etapa da captação da água do mar, onde é necessário ter  Estações de Bombeamento que sejam responsáveis pela captação da água do mar, de canais ou galerias de infiltração;
  • Tratamento: A etapa de tratamento consiste na parte mais importante de todo o processo. Nessa etapa podem ser empregadas várias técnicas, dentre as principais estão:

Evaporação: técnica mais clássica e mais simples dentre as demais. Essa técnica consiste no armazenamento da água em um tanque que está coberto por algum material transparente. A energia, que pode ser fóssil ou natural, irá aquecer esse material, e, portanto, evaporar a substância mais volátil da solução, que no caso é a água. Esse vapor vai condensando e transformando-se novamente em água sem a presença dos sais anteriormente existentes. Em seguida, ela é captada e remanejada para outro tanque, onde é armazenada e direcionada para o consumo. Esse processo está apresentado abaixo:

Fonte https://revistapesquisa.fapesp.br/para-tirar-o-sal-da-agua/

– Osmose reversa: técnica bastante difundida atualmente, consiste no emprego de uma forte pressão sobre a água, o que faz com que o soluto se desloque da solução mais concentrada para a menos, formando assim, uma solução livre de sais e impurezas e uma solução extremamente salina. Essa técnica é reversa à osmose, uma vez que a pressão exercida é maior que a pressão osmótica e, assim, provoca o deslocamento dos sais no sentido contrário.  Nesse processo é necessário também uma membrana semipermeável que irá permitir a passagem dos líquidos, mas irá reter o soluto. Essa técnica é a mais empregada nas usinas de dessalinização, uma vez que além da retirada dos sais, é possível eliminar fungos, bactérias e vírus;

Fonte: https://xflow.pentair.com/pt-pt/spectrum/reverse-osmosis

– Destilação em multiestágios: mais empregada que a destilação simples, nessa técnica, como o próprio nome já diz, a água é aquecida em uma tubulação e passa por sucessivos processos de destilação, onde o produto de um destilador será a alimentação do posterior. Esse processo garante uma maior pureza da água, porém é mais caro que os demais;

Fonte: https://sites.google.com/site/dessalinizacaosensores/tipos-de-dessalinizacao
  • Destinação dos resíduos:  última etapa do processo de dessalinização, considera-se um fator preocupante com a destinação ambientalmente correta dos rejeitos do processo. Sabemos que algumas técnicas geram águas com elevada salinidade, o que prejudicaria a fauna e a flora. Sendo assim, é preciso achar formas adequadas de distribuição dessas soluções salinas, de modo que não prejudique o meio ambiente e não torne a dessalinização um processo inviável.

Agora que entendemos cada etapa, aí vai uma curiosidade:

Você sabia que no nosso país, o ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica) foi o precursor dos processos para retirar o sal da água? Esses processos tiveram início na década de 70 através da evaporação solar. Mais tarde, em 1987, a Petrobras apostou na osmose reversa para dessalinização.

Assim, com o conteúdo de hoje conseguimos observar que a dessalinização da água do mar é um processo que veio para ficar e crescer cada vez mais, sendo entendido como uma das alternativas necessárias para o gerenciamento dos recursos hídricos, continuidade do desenvolvimento industrial e do crescimento populacional.

REFERÊNCIAS

SOUZA, Luiz Faustino. Dessalinização como fonte alternativa de água potável. Norte Científico, v. 1, n. 1, 2006.

TORRI, Júlia Betina. Dessalinização de água salobra e/ou salgada: métodos, custos e aplicações. 2015.

Processo de Dessalinização