EXTINTORES DE INCÊNDIO

A prevenção contra acidentes deve ser uma preocupação constante em vários tipos de empresas e/ou diferentes espaços, independente do local, porte ou segmento. Todo e qualquer lugar está sujeito a emergências como incêndios. E qual o primeiro sinal visível desse acontecimento? O fogo! O fogo possui a capacidade de se alastrar rapidamente, passando de um[…]

PRODUÇÃO DE ÁCIDO ACÉTICO

O ácido acético ou ácido etanóico é considerado por alguns o ácido carboxílico mais importante dentre os ácidos dessa categoria, pois possui larga aplicação na síntese de vários compostos orgânicos. A sua principal aplicação é na composição do vinagre, no qual ele é o constituinte predominante. Possui fórmula molecular C2H4O2 e peso molecular igual a[…]

A IMPORTÂNCIA DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Você já ouviu falar no Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos? São medidas designadas para minimizar os impactos causados pelas empresas no meio ambiente. Desde a existência do homem se verificou a presença de resíduos e essa presença se intensificou com a diversificação das atividades desenvolvidas por este ao longo dos tempos e pela mudança[…]

PROCESSOS OXIDATIVOS AVANÇADOS

A problemática resultante da geração de resíduos de todos os tipos de indústrias é um assunto que deve ser levado a sério considerando-se os impactos que os mesmos podem causar ao meio ambiente, à fauna e flora local e, principalmente a saúde humana. Quando se fala em tratamento de efluentes, muitos métodos são utilizados, como:[…]

METODOLOGIA WORLD CLASS MANUFACTURING

Desde a revolução industrial até os dias de hoje, o homem tem gerado consideráveis avanços na maneira de produzir, gerenciar tarefas e administrar as organizações. Estes avanços ficaram conhecidos como ‘’evolução dos modelos de gestão’’. Em busca da excelência e da geração máxima de valor, passamos por modelos como o Taylorismo e o Fordismo até[…]

ÓCULOS DE GRAU

Manter uma rotina de cuidados diários com os olhos, como fazemos com a pele do rosto ou cabelo, por exemplo, não é algo comum na rotina de grande parte da população. As doenças oculares, em geral, apresentam evolução progressiva e relativamente silenciosa. É comum, portanto, descobrirmos o problema apenas quando já está bem avançado. Nossos olhos[…]

OPERAÇÕES UNITÁRIAS IV: TRANSFERÊNCIA DE MASSA

Aprendemos que calor é transferido se existir uma diferença de temperaturas em um meio. De maneira semelhante, se houver uma diferença na concentração de alguma espécie química em uma mistura, transferência de massa tem que ocorrer. Transferência de massa é a massa em trânsito como resultado de uma diferença de concentrações de uma espécie em[…]

UNIT OPERATIONS IV: MASS TRANSFER

We learned that heat is transferred if there is a temperature difference in a medium. Similarly, if there is a difference in the concentration of any chemical species in a mixture, mass transfer must occur. Mass transfer is mass in transit as a result of a difference in concentrations of a species in a mixture.[…]

OPERAÇÕES UNITÁRIAS II: OPERAÇÕES MECÂNICAS

Na engenharia química e seus campos relacionados, uma operação unitária é uma etapa básica de um processo. Por esta razão elas, podem ser classificadas de diferentes formas. A primeira categoria atribuída as OP’s é a de operações mecânicas. O que são, quais suas funções e em que contextos se inserem, vocês saberão neste episódio. Como[…]

UNIT OPERATIONS II: MECHANICAL OPERATIONS

In chemical engineering and its related fields, a unit operation is a basic step in a process. For this reason they can be classified in different ways. The first category assigned to UOs is mechanical operations. What they are, what their roles are, and what contexts they fall into, you will know in this episode.[…]

UNIT OPERATIONS III: HEAT TRANSFER

Heat transfer (or heat) is energy in transit due to a temperature difference. Whenever a temperature difference exists in a medium or between media, heat transfer will occur. This is the case in the unitary operations of this classification in the industries as a whole. Shall we delve into them? The study of unitary operations[…]

OPERAÇÕES UNITÁRIAS III: TRANSFERÊNCIA DE CALOR

Transferência de calor (ou calor) é energia em trânsito devido a uma diferença de temperatura. Sempre que existir uma diferença de temperatura em um meio ou entre meios ocorrerá transferência de calor. Assim acontece nas operações unitárias desta classificação nas indústrias como um todo. Vamos nos aprofundar nelas? O estudo das operações unitárias e dos[…]

UNIT OPERATIONS I: INTRODUCTION TO UNIT OPERATIONS

In an industry, starting from the raw material until reaching the final product, a series of processes must occur, some of them chemical and others of a physical nature. Thus each of the sequential steps in an industrial production line is known as a “unit operation”. In this episode, we will learn a little more[…]

OPERAÇÕES UNITÁRIAS I: INTRODUÇÃO A OPERAÇÕES UNITÁRIAS

Em uma indústria, partindo-se da matéria-prima até se chegar ao produto final, uma série de processos deve ocorrer, sendo alguns de natureza química e outros de natureza física. Assim, cada uma das etapas sequenciais numa linha de produção industrial é conhecida como uma “operação unitária”. Neste episódio, conheceremos um pouco mais sobre este termo tão[…]

COSMETICS IV: THE TECHNOLOGY OF COSMETICS

Technological cosmetics, with unique and tailor-made formulas, have become the main focus in the industries of this branch. The pursuit of beauty and youth generates ever greater demands! Therefore, it is necessary for industries to invest in means to please their customers. And in this, technology has been helping in this process, bringing very positive[…]

COSMÉTICOS IV: A TECNOLOGIA DOS COSMÉTICOS

Os cosméticos tecnológicos, com fórmulas exclusivas e sob medida se transformam na grande aposta nas indústrias desse ramo. A busca da beleza e da juventude gera exigências cada vez maiores! Portanto, é necessário que as indústrias invistam em meios para agradar a seus clientes. E nisso, a tecnologia vem auxiliando nesse processo, trazendo resultados muito[…]

COSMÉTICOS III: MATÉRIAS PRIMAS E PROCESSO DE PRODUÇÃO DOS COSMÉTICOS

O desejo de ficar mais bonita(o), disfarçar a idade ou a simples preocupação com a saúde e bem-estar movimenta milhares de produtos cosméticos todos os dias. Mas será que você sabe do que eles são feitos e como são produzidos? Nesse texto falaremos sobre as matérias-primas e processos utilizados na confecção desses produtos.   A indústria de[…]

COSMÉTICOS II: CLASSIFICAÇÕES E APLICAÇÕES DOS COSMÉTICOS

Atualmente os cosméticos são vistos como um produto essencial. Nosso cotidiano é repleto de produtos de higiene pessoal e beleza. E cuidar da beleza não é uma ciência exata, mas se a sequência correta da aplicação dos cosméticos for seguida à risca, pode haver grandes chances de maximizar o efeito dos produtos. Para isso é[…]

COSMETICS II: CLASSIFICATIONS AND APPLICATIONS OF COSMETICS

Today cosmetics are seen as an essential product. Our daily life is full of toiletries and beauty. And beauty care is not an exact science, but if the correct sequence of cosmetic application is followed closely, there can be great chances of maximizing the effect of the products. For this you need to understand how[…]

COSMETICS III: RAW MATERIALS AND COSMETIC PRODUCTION PROCESS

The desire to look more beautiful, disguise the age or the simple concern for health and well-being moves thousands of cosmetic products every day. But do you know what they are made of and how they are produced? In this text we will talk about the raw materials and processes used in the manufacture of[…]

COSMÉTICOS I: ORIGEM DOS COSMÉTICOS

Já pensou em tomar banho sem sabonete e shampoo? Ou em sair de casa sem passar um hidratante, um perfume, maquiagem ou um desodorante sequer? Usados desde muitos anos atrás, não há como imaginar nossas vidas sem esses produtos. Neste episódio, mostraremos um pouquinho da história desses itens para conhecermos suas origens. A história dos[…]

CERVEJA V: TIPOS DE CERVEJA

No processo de fabricação da cerveja há etapas importantes, mas a que mais se destaca é a escolha do tipo de fermentação pelo qual a bebida passa. Partindo desse pressuposto, a partir da fermentação é possível obter diferentes tipos de cervejas. Atualmente, elas são divididas em três grandes famílias e família é muito importante, inclusive[…]

BEER V: TYPES OF BEER

In the brewing process there are important steps, but what stands out most is the choice of the type of fermentation through which the beverage passes. Starting from this assumption, from the fermentation it is possible to obtain different types of beers. Currently, they are divided into three large families and family is very important,[…]

CERVEJA IV: A QUÍMICA DA CERVEJA

Antes de tudo, a cerveja é uma bebida fermentada feita de cereais. Para obter o produto final, existem várias etapas químicas naturais ou induzidas que são necessárias para podermos configurar uma cerveja. A química da cerveja acontece desde a primeira fase de seu processo de produção, mas precisamente no processo de malteação. Nele, duas importantes[…]

CERVEJA III: A ARTE DE PRODUZIR CERVEJA

Saber que as algumas coisas podem ter receitas e que cada uma delas pode ser um guia para a gente seguir na cozinha, na escrita, na profissão ou na vida, é realmente incrível. E se for a receita de como produzir a bebida que você mais gosta de tomar e/ou degustar em momentos oportunos é[…]

CERVEJA II: MATÉRIAS PRIMAS

A maioria dos consumidores de cerveja já sabe que os principais ingredientes dessa bebida são: água, malte, lúpulo e levedura. Mas você conhece as características de cada um deles e no que eles influenciam nos sabores, aromas e na aparência de sua cerveja? Neste episódio, iremos conhecer esses e outros componentes dessa bebida e suas[…]

CERVEJA I: COMO TUDO COMEÇOU

Assim como o futebol e o churrasco, tomar cerveja se tornou algo comum no mundo todo. Há muito tempo essa bebida faz sucesso em datas comemorativas e também no dia a dia. “A loira gelada” foi inventada há muitos anos e faz parte dos hábitos e da cultura de muitas pessoas nos quatro cantos do[…]

SCIENCE OF MATERIALS III: THE ADHESIVES

Now that we have seen how the chemistry of the material can interfere with its properties and we have already talked about glass and non-stick materials, we will see the other side. When you need to attach two surfaces together, what do you use: glue or tape? How do you base your choice of which[…]

CIÊNCIA DOS MATERIAIS III: OS ADESIVOS

Agora que já vimos como a química do material pode interferir em suas propriedades e já falamos sobre vidro e sobre materiais antiaderentes, vamos ver o outro lado. Quando você precisa fixar duas superfícies juntas, o que você usa: cola ou fita adesiva? Como você baseia sua escolha de qual irá utilizar? Qual deles tem[…]

CIÊNCIA DOS MATERIAIS II: OS MATERIAIS ANTIADERENTES

Agora que já vimos como a química do material pode interferir em suas propriedades e falamos sobre o vidro, vamos falar sobre os chamados materiais antiaderentes, isto é, aqueles que impedem que o ovo que você faz de manhã na frigideira não grude nela. Materiais antiaderentes são caracterizados por baixos coeficientes de atrito ou fricção,[…]

SCIENCE OF MATERIALS II: ANTI-ADHERENT MATERIALS

Now that we have seen how the chemistry of the material can interfere with its properties and we talk about the glass, let’s talk about so-called nonstick materials, that is, those that prevent the egg you make in the morning in the frying pan do not stick on it. Non-stick materials are characterized by low[…]

SCIENCE OF MATERIALS I: THE GLASS

The way molecules organize themselves structurally into a material determine many of the characteristics and properties of a material, including features such as transparency and mechanical properties. This is a very lengthy subject and one that can also be complex. Therefore, in this series of texts we will talk about some examples of our daily[…]

CIÊNCIA DOS MATERIAIS I: O VIDRO

A forma como as moléculas se organizam estruturalmente em um material determinam muitas das características e propriedades de um material, incluindo características como transparência e propriedades mecânicas. Esse é um assunto bem extenso e que pode ser também complexo. Por isso, nessa série de textos falaremos de alguns exemplos do nosso dia-a-dia apenas para gerar[…]

ENERGIA DA BIOMASSA

A busca por alternativas eficazes de produção e distribuição de energia é um elemento essencial para o ser humano, principalmente na atual sociedade, onde os modos de consumo se intensificam a cada dia. Diante dessa dependência de recursos energéticos, surge a necessidade de diversificar a utilização das fontes energéticas. Energia de biomassa, às vezes conhecida[…]

SANEANTES: A QUÍMICA DO SABÃO E DETERGENTE

As substâncias químicas têm a propriedade de interagir umas com as outras de várias formas e, quando associadas, podem somar estas propriedades e gerar produtos formulados que auxiliam nas mais diversas necessidades, como, por exemplo, os produtos de limpeza.  Estes produtos, tecnicamente denominados Saneantes, são definidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) como aqueles[…]