GELO SECO

Muito provavelmente você já esteve em um evento, onde havia uma fumaça no palco ou viu uma cena em um filme de bruxas, um caldeirão transbordando uma névoa branca ou mesmo pediu um drink em um bar que chegou com aquele efeito fumaça. Você já se perguntou o que é e como é feita aquela[…]

A QUÍMICA DO LÚPULO

O lúpulo em flor é utilizado na produção de cervejas e é responsável por conferir sabor, aroma, estabilidade coloidal à espuma e o amargor para a bebida. Além de ser um bactericida e conservante natural, existem trabalhos que descrevem o uso do lúpulo na área da saúde, devido às suas propriedades antimicrobianas, anti-inflamatórias, entre outras,[…]

A QUÍMICA DOS DOCES

Só de olhar uma imagem assim, repleta de doces deliciosos, chega a dar água na boca. Mas, você sabia que o açúcar nem sempre foi comercializado e empregado como é hoje? Inicialmente, as pessoas conheciam apenas o sabor adocicado proveniente do mel e, com o passar dos anos, começou-se extrair o açúcar da cana de[…]

PRODUÇÃO DOS ALIMENTOS ENLATADOS

A produção dos alimentados enlatados surgiu na França, diante de uma situação proveniente ao mau condicionamento dos mesmos. As iguarias levadas para as guerras estavam se estragando rapidamente, fazendo com que os soldados precisassem buscar algum tipo de sustância na natureza ou, ainda, acabavam ficando sem um sustento diário. Perante a essa situação, Napoleão Bonaparte[…]

SELEÇÃO DE MATERIAIS METÁLICOS

Para conseguir executar um determinado tipo   de projeto, exige-se um material específico, onde as suas propriedades sejam capazes de atender todas as demandas. Por exemplo, há algumas décadas, o ferro de passar roupa era fabricado com o ferro puro e para esquentar, era colocado brasa dentro do mesmo. Já nos dias hodiernos, através dos avanços[…]

A FUNÇÃO E A UTILIZAÇÃO DOS ADITIVOS ALIMENTARES

Algumas substâncias são adicionadas na composição dos alimentos com a função de melhorar/intensificar as suas propriedades – como aparência, cheiro e gosto –, ou conservá-lo aumentando sua durabilidade. Estas substâncias são chamadas de aditivos alimentares, podendo ter origem natural ou sintética, e cada uma possui seu propósito tecnológico alimentar específico. A utilização dos aditivos alimentares[…]

OBTENÇÃO DO CAFÉ SOLÚVEL E SUAS OPERAÇÕES UNITÁRIAS

O cafeeiro é uma planta perene, dicotiledônea, de porte arbustivo ou arbóreo, de caule lenhoso, folhas persistentes e flores hermafroditas. Com altura média de 4 a 6 metros quando adulto, os cafeeiros geralmente são podados até 3,5 m para facilitar a colheita ou regularizar a produtividade, ainda que no Brasil esta não seja uma prática[…]

PROCESSO DE PRODUÇÃO INDUSTRIAL DO DOCE DE LEITE

O doce de leite é um dos principais produtos lácteos concentrados que apresenta grande consumo no Brasil e em outros países sul-americanos.  Pode-se afirmar que teve suas origens por meio de fabricações caseiras, desenvolvendo-se na indústria de sacarose a partir da cana de açúcar. Segundo a ANVISA, doce de leite é o produto resultante da[…]

PRODUÇÃO DE LICORES DE FRUTAS ARTESANAIS

O licor de fruta é uma bebida alcoólica preparada sem processo fermentativo, tendo como principais componentes as frutas. Possui graduação alcoólica em torno de 24ºGL e 29º GL e alto teor de açúcar, cerca de 150 g/L.           O processo produtivo é dado pelas seguintes etapas: Recepção e pesagem: recebimento das frutas em caixas, sacos[…]

CONTROLE DE MICRORGANISMOS NOS ALIMENTOS

Microrganismos, como bactérias, leveduras, fungos e vírus são amplamente encontrados no ar, na água, no solo, nos corpos vivos e nos produtos alimentares não processados e causam sabores e odores desagradáveis, produção de limo, mudança na textura e aparências e deterioração dos alimentos. A prevenção da deterioração e/ou controle dos micro-organismos nos alimentos é importante[…]