O Papel do Engenheiro Químico na Transição Energética

A transição energética refere-se ao processo de mudança do sistema energético atual, baseado principalmente em combustíveis fósseis, para um sistema baseado em fontes de energia mais sustentáveis, renováveis e de baixa emissão de carbono.

O processo de transição energética não é novo. Ao longo da história, ocorreram mudanças significativas, como a transição da madeira para o carvão como fonte principal de energia no século XIX e do carvão para o petróleo no século XX.

A transição energética é um processo complexo e gradual, que requer investimentos significativos em pesquisa e desenvolvimento, adaptação das infraestruturas existentes e a colaboração entre governos, indústrias e a sociedade civil.

A seguir uma linha do tempo das principais fontes de energia fóssil utilizadas ao longo da história, juntamente com os períodos em que se tornaram predominantes:

Esta linha do tempo destaca como a transição entre diferentes fontes de energia fóssil ocorreu ao longo dos séculos, com cada uma desempenhando um papel importante em diferentes períodos da história industrial e econômica. O gás natural é frequentemente considerado uma fonte de energia de transição na transição energética.

No entanto, é importante notar que o gás natural não é uma solução totalmente limpa. Ainda é um combustível fóssil e sua extração e transporte podem resultar em emissões de metano (CH₄), um potente gás de efeito estufa. Portanto, enquanto o gás natural pode desempenhar um papel crucial como uma solução de transição, a meta final da transição energética é mover-se completamente para fontes de energia renováveis e sustentáveis, que têm um impacto ambiental significativamente menor.

Desse modo, o que distingue esta transição das anteriores é a urgência em proteger a Terra da maior ameaça que enfrentamos até agora: as mudanças climáticas. Esta é uma defesa para a qual devemos nos preparar o mais rapidamente possível. Estamos diante de uma transformação necessária na qual todos devem ser participantes e protagonistas.

As fontes de energia renováveis e sustentáveis que podem substituir os combustíveis fósseis incluem:

  1. Energia Solar:
    • Paineis Solares Fotovoltaicos: Convertem a luz solar diretamente em eletricidade.
    • Energia Solar Térmica: Utiliza a energia do sol para aquecer fluidos, que podem ser usados para gerar eletricidade ou calor.
  2. Energia Eólica:
    • Turbinas Eólicas: Utilizam a força do vento para girar turbinas que geram eletricidade.
  3. Energia Hidrelétrica:
    • Usinas Hidrelétricas: Utilizam a energia potencial da água armazenada em reservatórios para gerar eletricidade.
    • Pequenas Centrais Hidrelétricas: Menores em escala, têm menor impacto ambiental.
  4. Energia de Biomassa:
    • Biogás: Produzido pela decomposição anaeróbica de resíduos orgânicos, usado para eletricidade, calor e combustível.
    • Biocombustíveis: Produzidos a partir de materiais orgânicos como milho, cana-de-açúcar e óleos vegetais, usados para transporte e geração de eletricidade.
  5. Hidrogênio Verde:
    • Eletrólise da Água: Utiliza eletricidade de fontes renováveis para separar a água em hidrogênio e oxigênio, produzindo hidrogênio sem emissão de carbono, que pode ser usado como combustível.

Essas fontes de energia são consideradas renováveis porque são naturalmente reabastecidas e sustentáveis, pois têm menor impacto ambiental comparado aos combustíveis fósseis. Elas representam alternativas viáveis para a construção de um sistema energético mais limpo e sustentável no futuro.

O papel do Engenheiro Químico na Transição energética:

O engenheiro químico desempenha um papel crucial na transição energética, combinando conhecimento técnico com uma abordagem sustentável para enfrentar os desafios globais de energia e meio ambiente do nosso tempo e auxiliar na passagem do uso de combustíveis fósseis para as fontes de energia limpa. Seu papel na transição energética é fundamental e multifacetado:

  1. Desenvolvimento de Tecnologias Sustentáveis: Engenheiros químicos estão envolvidos no desenvolvimento e otimização de tecnologias que promovem o uso de fontes de energia renováveis, como energia solar, eólica, hidrelétrica e biomassa. Eles projetam processos para a produção, armazenamento e distribuição eficiente dessas energias.
  2. Eficiência Energética: Engenheiros químicos trabalham na melhoria de processos industriais para reduzir o consumo de energia e aumentar a eficiência na conversão e utilização de energia.
  3. Captura e Armazenamento de Carbono (CCS): Para mitigar as emissões de CO2, engenheiros químicos são responsáveis pelo desenvolvimento de tecnologias de captura e armazenamento de carbono, tanto em processos industriais quanto na geração de energia a partir de combustíveis fósseis.
  4. Biocombustíveis e Energias Alternativas: Eles contribuem para a pesquisa e desenvolvimento de biocombustíveis e outras formas de energia alternativa, como células de combustível e baterias de alta capacidade.
  5. Gestão de Recursos: Engenheiros químicos também estão envolvidos na gestão sustentável de recursos naturais, como água e minerais, que são fundamentais para muitas tecnologias energéticas.
  6. Regulamentação e Políticas Energéticas: Eles fornecem conhecimento técnico para a formulação de políticas energéticas e regulamentações relacionadas à segurança, eficiência e impacto ambiental das tecnologias energéticas:

No 24º Congresso Brasileiro de Engenharia Química (COBEQ), O professor titular de Engenharia Química da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Silvio Melo, afirmou que os Profissionais da Química, sobretudo os Engenheiros Químicos, têm papel central nos desafios da descarbonização (produção com baixos níveis de emissões de gases do efeito estufa). Segundo ele, a transição energética não se faz somente com a participação de economistas, parlamentares e outros setores, mas é preciso solução técnica. Nesse caso, a participação de Engenheiros Químicos.

Benefícios da Transição Energética:

  1. Redução de Emissões de Gases de Efeito Estufa: Combater as mudanças climáticas reduzindo a emissão de CO₂ e outros gases poluentes.
  2. Segurança Energética: Diminuir a dependência de combustíveis fósseis importados, aumentando a autonomia energética. Além disso, mitigação de conflitos para recursos escassos.
  3. Sustentabilidade: Promover o uso de recursos energéticos que são renováveis e menos danosos ao meio ambiente.
  4. Desenvolvimento Econômico: Criar novas oportunidades de emprego e impulsionar a inovação tecnológica no setor de energias renováveis.
  5. Melhoria da Saúde Pública: Reduzir a poluição do ar e seus impactos negativos na saúde humana.

Dessa forma, salienta-se a necessidade de passarmos por uma transição energética, principalmente devido à urgência de combater as mudanças climáticas e seus impactos devastadores. A transição visa reduzir drasticamente as emissões de gases de efeito estufa, promover a segurança energética, incentivar a inovação tecnológica e criar economias mais sustentáveis e resilientes a longo prazo. Além disso, ela busca minimizar a poluição do ar, proteger recursos naturais escassos e melhorar a qualidade de vida globalmente, tornando-nos menos dependentes de combustíveis fósseis finitos e mais vulneráveis às flutuações de preços e geopolíticas.

Autor: Thaylana Débora Silveira, Presidente do Capítulo AIChE UFC.

REFERÊNCIAS:

IBERDROLA. Transição energética. Disponível em: https://www.iberdrola.com/sustentabilidade/transicao-energetica. Acesso em: 16 jun. 2024.

BRASIL. Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. Relatório sobre estado global do clima soa alerta vermelho sobre impactos da mudança do clima. Disponível em: https://www.gov.br/mcti/pt-br/acompanhe-o-mcti/noticias/2024/03/relatorio-sobre-estado-global-do-clima-soa-alerta-vermelho-sobre-impactos-da-mudanca-do-clima. Acesso em: 18 jun. 2024.

CFQ. 24º COBEQ: Professor da UFBA destaca papel dos profissionais da química no processo de transição energética. Conselho Federal de Química, [S.l.], 27 out. 2021.  Disponível em: https://cfq.org.br/noticia/24o-cobeq-professor-da-ufba-destaca-papel-dos-profissionais-da-quimica-no-processo-de-transicao-energetica/. Acesso em: 18 jun. 2024.

EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA (EPE). Clima e energia. Disponível em: https://www.epe.gov.br/pt/abcdenergia/clima-e-energia. Acesso em: 18 jun. 2024.

 

Veja mais textos em https://betaeq.com.br/blog/

Conheça os cursos virtuais da BetaEQ disponíveis em https://www.engenhariaquimica.com/

Deixe um comentário