Segurança Industrial e do Trabalho na Área Química

Segurança Industrial e do Trabalho na Área Química

No dia 22 de Junho de 2023 houve uma explosão do tanque de tolueno em uma indústria química da Braskem no ABC paulista, onde mesmo não tendo produto no momento, causou o acidente que desencadeou na trágica morte de um dos trabalhadores atingidos pelo ocorrido, além de três feridos. A segurança no trabalho e na indústria se mostra ainda mais essencial pela existência de situações como essa, considerando que a mesma tem como função prever e diminuir o risco desse tipo de ocorrência e também mitigar os danos se por acaso, algum imprevisto acontecer dentro da planta. 

Desde a antiguidade, a ótica de que o trabalho era um castigo e sofrimento para os trabalhadores era muito comum. Nesse contexto, não havia nenhum tipo de esforço em garantir proteção e boas condições ao trabalho, e os trabalhadores não eram protegidos. No entanto, atualmente, a segurança do trabalho é composta por diversas abordagens, incluindo a segurança física e mental dos colaboradores.

O primeiro ponto a ser discutido nesse tópico são os tipos de risco que podem existir dentro de uma planta química. Conforme indica o site SOC,uma plataforma que oferece soluções para diversas áreas, incluindo saúde e segurança do trabalho. Dentro desse ramo, existem cinco categorias de risco que são estudados com intuito de ter um melhor entendimento dele e de como mitigá-lo. Primeiro,  temos os riscos químicos, ou seja, quando há presença de compostos ou produtos que possam O segundo grupo de riscos ocupacionais é o de riscos acidentais, também conhecidos como riscos mecânicos. Esses riscos envolvem situações perigosas que podem comprometer a integridade física dos profissionais.

Dentro dessa categoria, esses podem ser as situações associadas;

  1. Iluminação inadequada: Ambientes com pouca iluminação podem aumentar o risco de acidentes.
  2. Operação de máquinas: O manuseio inadequado de máquinas e equipamentos pode levar a acidentes graves.
  3. Uso de equipamentos sem proteção: A falta de equipamentos de segurança, como luvas, óculos ou capacetes, aumenta o risco de lesões.
  4. Estruturas de trabalho inadequadas: Trabalhar em estruturas instáveis ou inadequadas pode resultar em quedas ou colapsos.
  5. Risco iminente de choque elétrico: Manusear fios elétricos ou equipamentos energizados sem precauções adequadas pode causar choques elétricos.
  6. Riscos de explosão: Trabalhar com substâncias inflamáveis ou explosivas requer cuidados especiais.

Além desses dois tipos de riscos, que são os dois mais abundantes dentro de uma indústria química e por isso foram ressaltados, ainda existe o risco ergonômico, que versa sobre conforto no trabalho, para prevenir tendinites e lesões por esforço, o biológico, associado a fontes de risco biológicos, como bactérias e fungos, além dos físicos, que envolvem exposição a calor, choque, entre outros. 

Depois de identificar os riscos, é feito o trabalho de mitigar esses riscos na planta química, que é o objetivo final da análise de riscos, com a finalidade garantir a segurança e bem estar dos trabalhadores além da integridade dos processos. Existem várias medidas para alcançar essa finalidade, a primeira sendo o próprio design e layout da planta química, que desempenham um papel enorme na eficiência operacional e na segurança dela.

Além do layout, os tanques de armazenamento bem projetados e dentro das normas garantem o armazenamento seguro e eficiente dos produtos químicos em diferentes estágios do processo. Já os equipamentos e maquinários em uma planta química, como reatores, trocadores de calor, compressores e bombas, é essencial que sua manutenção e utilização sejam feitas de maneira controlada e conforme as recomendações de segurança.

Por fim, é claro o tamanho da importância da segurança dentro da indústria química, tanto por eficiência dos processos, quanto pela proteção da saúde dos profissionais. Considerando essa situação, a empresa Prisma Jr. oferece o serviço de MBP, que tem como objetivo mitigar os possíveis danos que uma empresa pode sofrer e promover o bem-estar laboral.

Gostou do conteúdo e tem interesse nos avanços do setor industrial? Acesse o blog da Prisma Jr!

Referências:

https://premierocupacional.com.br/riscos-quimicos/

https://www.scielosp.org/pdf/rsp/1995.v29n6/503-514/pt

https://www.brasildefato.com.br/2023/06/22/morre-trabalhador-atingido-por-explosao-em-fabrica-da-braskem-no-abc-mais-4-ficaram-feridos

https://www.soc.com.br/blog-de-sst/tipos-de-riscos/

Autor: João Vicente Freire 

Integrante da Prisma – Empresa Júnior de Engenharia Química da UFBA

Site institucional: https://prismaengenhariajr.com.br/

 

 

Veja mais textos em https://betaeq.com.br/blog/

Conheça os cursos virtuais da BetaEQ disponíveis em https://www.engenhariaquimica.com/

Deixe um comentário